Serenata Histórica 2013 Commedia Dell Arte GANHA PRÊMIO










O Serenata Histórica da prêmio a Tramando Teatro
Pelo segundo ano consecutivo a Tramando Teatro ganha o prêmio Cazumbá pelo projeto que desenvolve com a Secretaria Municipal de Turismo. Há seis anos sob direção do Diretor Artístico da Tramando, Armando Veras, o projeto sofre a cada ano uma evolução natural que ocorre com a apropriação da literatura poética e do seu diálogo com publico. E teve como pano de fundo as tramas criadas na Itália do século XVI, o que conhecemos como Commedia Dell Arte, que tem uma relação histórica com a cultura maranhense e com o tipo do projeto.
A escolha da COMMÉDIA DELL’ARTE é por que fez surgir e influenciou a criação de todas as apresentações de teatro improvisado que acontecem nas ruas e praças de todo o mundo. Caracterizados pelo domínio de assuntos populares e da interação direta com o público, as encenações eram recheadas de conteúdo e ação cômica.  Esse tipo de apresentação que era familiar entusiasmou a criação de manifestações populares de todos os tipos. As interferências cênicas de dança e teatro que vemos pelas ruas de São Luís, nas diversas datas festivas do ano, tem como embrião a Itália antiga, a Comédia Popular Italiana. A ligação com esse teatro renascentista vai além do que imaginamos, algumas familiaridades estão no:
·        Local das apresentações – ruas e praças;
·        Itinerância das apresentações;
·        Teor cômico;
·        Utilização da música e da dança;
·        Conteúdo Popular;
·        Utilização de máscaras.
Signos e atitudes que encontramos no Auto do Bumba meu Boi e suas diferentes composições, nas danças do Cacuriá, no Tambor de Crioula, nos Blocos Tradicionais e suas fantasias elaboradas e tudo que acontece nas ruas e praças de caráter popular e algumas vezes improvisada, teve seu inicio de forma indireta no teatro que surgiu na Itália, se espalhou pela Europa e chegou também ao Maranhão.
Quando surgiu na segunda metade do século XVI, incorporando famílias de notaria erudição e um punhado de escritores e uma poetisa chamada Isabella, a poesia fez parte desta revolução teatral italiana. Coisa muito aparecida ao projeto SERENATA HISTÓRICA.
OS FIGURINOS
Os figurinos seguiram o padrão italiano da época, a partir do século XVI. Com tecidos elaborados, mas aparentemente artesanais. Os detalhes usados remetem aos figurinos cuidadosos que fazem parte do padrão que a Tramando Teatro sempre exibe nos seus trabalhos. Perucas, plumas, chapéus feitos à mão, foram usados para remeter tudo ao cômico. Tudo feito a partir da pesquisa de Manoel Freitas e Armando Veras.
OS PERSONAGENS
Os personagens escolhidos para a montagem do espetáculo foram concebidos misturando arquétipos da Commedia Dell Arte com figuras da história do maranhão. Manoel Freitas interpretou o servo atrapalhado e serelepe Arlequim; Nuno Lilah Lisboa fez o austero e esperto Briguela; Capitão Fracasso o pai da noiva foi Armando Veras; a noiva linda e sonhadora Colombina foi Rosiane Estevão; Pedrolino o filho de Briguela foi o ator e músico Mestre Bigorna; o verdadeiro amor de Colombina, Pantaleão era George Carvalho; a Criada atrapalha  Tatiane Sampaio era a mítica Catarina Mina; o espírito da mulher independente de Ana Jansen foi incorporado nos personagens de Stephanny Moura e Jacksciene Guedes, Isabella e Cintia (as dançarinas-cantoras) e Franceschina, a típica italiana, foi a atriz Daiana Alves que deu vida a um personagem que no início era homem e que depois se revela mulher.
A MONTAGEM DO TEXTO
O texto da apresentação, como todo ano acontece, valoriza os poetas maranhenses de todas as épocas. Foram selecionadas poesias de Alex Brasil, Humberto de Campos, Gonçalves Dias, Dagmar Destêrro, Pergentino Holanda, Laura Amélia Damous, Catulo da Paixão Cearense, Assis Garrido, Luis Augusto Cassas e Da Costa Santos. Tudo foi montado em forma de roteiro, assim como eram construídos os enredos das apresentações da Comédia Italiana até o século XVIII, porém, tendo como base a adaptação livre da comédia Arlequim Servidor de dois Amos de Carlos Goldoni. Assim, a cada ano, a junção do texto com as poesias dos nossos poetas compõem um sincronismo essencial que torna o projeto cada vez mais apreciado e aclamado por turistas e cidadãos maranhenses.
MUSICALIZAÇÃO DA CENA

Todo ano o elenco participa de ensaios e treinamentos com base no tema a ser abordado nas ruas. Em 2013, além do estudo corporal, o treinamento musical também teve atenção dobrada. Logo no início do ano, todo o elenco participou da Oficina de Iniciação Musical com aulas teóricas e práticas que foram lecionadas pelo Mestre Bigorna, musicista e  também membro do elenco.

Nenhum comentário: