Os fantoches da Tramando


Com layout de Manoel Freitas, a barraca de fantoches foi armada no natal do Armazém Paraíba Renascença. Com histórias inspiradas no natal, seus quatro integrantes fizeram o público viajar por esse mundo mágico dos bonecos.

TRAMANDO projeta feira cultural

A TRAMANDO TEATRO ganha primeiro lugar em projeto realizado para feira cultural do Colégio Santa Teresa em novembro de 2008.

FAÇA SEU PROJETO CONOSCO
  • Feira de Ciências para escola;
  • Projeto visual para feiras culturais;
  • Cenários para show;
  • Cenários para teatro;
  • Ornamentação em geral.



Equipe de montagem: Armando Veras e Josué Ribeiro
Projeto de painel: Manoel Freitas
Projeto: Armando Veras

A TRAMANDO TEATRO na 2ª Feira do Livro 2008


Nos dias 14, 15 e 16 de outubro de 2008 na programação da Hora do Conto, a Tramando Teatro fez 6 sessões dentro do espaço infantil, com os atores Armando Veras e Suanny Torres.
Fazem parte do nosso repertório de contadores de história:
  • O reino das borboletas brancas
  • Os três porquinhos
  • Saquinho de carinho
  • A princesa do colar de diamantes
  • A bruxa do castelo
  • A cigarra e a formiga
  • O rato do campo e o rato da cidade
  • O cão e o lobo
Agora você pode nos contactar para animar as suas festas. Contato 88075356 ou 32360452.

1612

Em 2009
O tratado de Tordesilhas (1494) é o marco inicial do espetáculo, a aparição de Francisco I (Rei da França) renegando o tratado, afirmando desconhecer o testamento de Adão em que deixava o mundo apenas para Portugal e Espanha.
Em 1594, Jacques Riffault e Charles de Vaux estabelecem uma feitoria. A cena se segue com a apaixonada fala de “de Vaux”, mostrando ao rei Henrique IV da urgente necessidade da coroa francesa em se apossar das terras do Maranhão, antes que os portugueses chegassem por lá, o rei então decide enviar Daniel de la Touche para ver a viabilidade da empreitada. Daniel faz o combinado e ao voltar à França depois de seis meses de analise encontra o rei assassinado, mas depois de algumas tentativas consegue falar com Maria de Médicis, e finalmente obtém a tão desejada concessão para estabelecer a França Equinocial, numa cena em que a soberana faz todas as recomendações acerca da viagem (texto extraído de carta datada de 12 de outubro de 1611).E finalmente a cena da sua chegada triunfal, depois de mais de cem dias de viagem, recebido amistosamente pelos índios. A visão da primeira missa. Todos reunidos, a tripulação e os nativos tupinambás.
E a história se segue em frente ao forte que deu origem à cidade de São Luís. La Touche se preparando para a batalha que viria a se chamar Guaxenduba, quando índios e franceses unidos e em maior número foram derrotados pela desfalcada tropa lusitana. Num episódio intitulado de Milagre de Guaxenduba, em que se acredita que a vitória tenha se dado pela presença da Virgem Senhora no meio do batalhão português, a famosa Jornada Milagrosa. Os dois líderes rivais chegam a um acordo suspendendo as hostilidades por um ano.Depois da derrocada francesa La Ravardière entrega o forte de São Luís, pedindo para ficar, por amor à terra a que muito se afeiçoara. Terminando sua história preso por três anos em Pernambuco.
Então a nossa história, nossa cena, se encarrega de deslizar um pouco pela imaginação, e por alguns minutos informa o real, dando um final diferente, um final que hoje, o povo do maranhão, com certeza, daria ao fabuloso Daniel de La Touche e a sua frança tão querida pelos lados de cá.
Adaptação histórica: Armando Veras

A rainha anã e o pássaro mágico

NOSSA PRÓXIMA PRODUÇÃO
FAÇA PARTE DESTE PROJETO

Num reino governado por fadas, uma de suas rainhas envelhece muito rápido. O estranho é que nesse lugar o tempo passa de forma diferente. Lá as pessoas nascem velhas e vão se tornando crianças até desaparecerem completamente.
A rainha anã descobre que só fazendo uma capa com as penas de uma ave rara conseguirá parar o seu envelhecimento.
A ave que ela procura é o último pássaro mágico que voa para trás e põe ovos quadrados.
É neste ambiente de música e dança que surge um autêntico conto de fadas, para falar sobre preservação da natureza e amizades verdadeiras .
Ator convidado - Eduardo Reis

passeio serenata


Promovido pela Prefeitura de São Luis, o projeto Passeio Serenata da Secretaria Municipal de Turismo–SETUR, arrasta um grupo com dezenas de pessoas, ávidas para saber um pouco mais sobre a saga dos grandes poetas, escritores, comerciantes e políticos que fizeram São Luis ser conhecida com a Athenas Brasileira.


O elenco do PASSEIO SERENATA


Suanny
Marcos Pinheiro
Armando Veras


Suporte Técnico


Manoel Freitas
George Luis Conceição


Joãozinho, Marieta e a Bruxa


Sinopse

A bela e encantadora Marieta apaixonada pelas descobertas sexuais da adolescência, tenta libertar seu maninho Joãozinho das garras da bruxa quase malvada, para ocupar seu lugar e ser comida a sua maneira.

O menino sempre prisioneiro numa gaiola e Marieta, livre, leve e solta para aprontar mil e uma traquinagens. Como uma adolescente louca pelo materialismo nem percebe o perigo que corre nas mãos de sua madrinha bruxa.


Concepção

Esta é uma fabula que tem como ponto de partida a popular historia infantil “João e Maria”, fazendo uma leitura bem particular e inusitada da obra.

Ao transformar um clássico infantil em uma comédia, o autor Armando Veras mostra sua criatividade. O texto remete ao público uma viagem as suas mais esquecidas referências infantis ao mesmo tempo que o confronta com uma das mais complicadas facetas da vida adulta, as descobertas da sensualidade. Tudo dentro de um visual de história infantil.

A incrível batalha


Cinco baratas são convocadas pela chefe do serviço secreto para destruírem os poderes nocivos de Madame Poluíção e de seu lacaio Manolo, sua bactéria maligna.

Direção e enredo do teatrólogo Armando Veras, os figurinos e elementos cênicos de Manoel Freitas.

Elenco: Felipe Serra, Tássia Suely, Cris França, Vanessa, Geninha, Jackson Melo, Helena Travassos e Diogo Azoubel

Veja mais em:
http://www.badaueonline.com.br/2005/9/24/Pagina1829.htm

Uma palavra por outra


B... Em cadeira de Rodas





"Pronto. Acho que me pareço com você, agora?




Ah! Desculpe. Falta uma coisa..."


.
Texto de Ronald Radde




Concepção de Armando Veras

Elenco - Armando Veras e Pitter Jordan

Os olhos verdes da neurose


Armando Veras - Direção
.

Elenco - Helena Travassos, Tatiane Soares Lindoso, Judith Ambrósio
.

Teatro Josué Montello - Ceuma
.
.

Esse espetáculo participou do festival de monológos em Teresina PI


O sítio do picapau amarelo







Encenação de Armando Veras

Teatro Josué Montelo - Ceuma
Elenco - Alex de Jesus (Visconde de Sabugosa), Deusenir Szekeresh (Dona Benta), Letícia Botelho (Emília), Marja Brasil (Narizinho), Sileuza Ferrreira (Tia Nastácia) e Wendel Carneiro (Pedrinho).


O pequeno príncipe



Primeiro Espetáculo Infantil de Armando Veras
Elenco: Magno Abreu, Eduardo Luca, Michelle Cabral, Tatiane Lindoso e Armando Veras
Texto: Antonie de Saint-Exupery
Direção: Armando Veras

A Tramando na Praça Gonçalves Dias

Na revitalização da Praça Gonçalves Dias a TRAMANDO TEATRO, encenou a romântica história entre Gonçalves Dias e Ana Amélia. Armando Veras deu vida a Gonçalves Dias e Cris Campos viveu Ana Amélia.
Veja matéria completa também no site:



TAA elege nova comissão artística de teatro

Com participação de atores, atrizes e técnicos de teatro, membros da comissão anterior, funcionários e a direção do Teatro Arthur Azevedo (TAA), foi eleita, na tarde da sexta-feira (15), a nova Comissão Artística do Teatro Arthur Azevedo, segmento teatro, para o biênio 2008/2010.Os trabalhos foram abertos com a apresentação da leitura do estatuto e das ações da Comissão Artística pela diretora do TAA, Gisele Vasconcelos, que explicou os motivos pelos quais a eleição aconteceu somente agora em agosto, já que a escolha dos demais segmentos da comissão artística: dança, música, produção, educação e administrativo do TAA foi realizada em janeiro de 2008. Ela explicou que o adiamento aconteceu devido à proximidade da realização da Semana do Teatro, realizada em março e às mudanças na direção da casa de espetáculo.
Falou ainda das atribuições da Comissão Artística nos cinco eventos promovidos pelo TAA: Semanas de Teatro, Dança e Música, aniversário do TAA e Dia das Crianças, ressaltando o trabalho durante as programações. Alguns membros representantes da Comissão anterior, também se pronunciaram (Rosa Ewerton e Erivelto Viana) que destacaram os trabalhos desenvolvidos pela Comissão durante as Semanas de Teatro e do apoio à administração do Teatro.
Aberta a candidatura entre os presentes, foram indicados 10 nomes para a eleição: Armando Veras, Rose de Jesus, Erivelto Viana, Afonso Baguila, Raquel Franco, Cal Pinheiro, Marcos Pinheiro, Fátima de Franco, Adão Monteiro, Michele Cabral e Wagner Heineck.
Foram eleitos para compor a Comissão Artística do Teatro Arthur Azevedo, segmento teatro: Armando Veras, Erivelto Viana, Wagner Heineck, como titulares e Michele Cabral como suplente.Esta nova Comissão se juntará às demais de outros segmentos do Teatro Arthur Azevedo para decidir pela seleção de pautas, e de apoio às decisões junto à direção do Teatro, caso seja necessário, obedecendo as normas da Casa.